Conservation and Improvement

Até ao final de 2012, a atividade do Livro Genealógico da Raça Bovina Ramo Grande baseou-se essencialmente no registo de nascimentos e na classificação morfológica dos reprodutores para inscrição no Livro de Adultos, associados à recolha de sémen de touros (em média de 5 em 5 anos) para utilização em inseminação artificial permitindo manter a raça em linha pura.


A partir do início de 2013 e após um período inicial de crescimento e organização do Livro Genealógico, tornou-se necessário definir, por parte da entidade gestora do Livro Genealógico da raça Ramo Grande, um Programa de Conservação e Melhoramento Genético da Raça Ramo Grande que integra várias ações devidamente adaptadas ao grau de risco de extinção da raça e calendarizadas a curto e médio prazo.


Este Programa que visa consolidar a raça no futuro, inclui as seguintes ações:

  • Caracterização genética por análise demográfica;
  • Caracterização genética através de microssatélites (ADN);
  • Recolha e congelação de sémen de touros para Inseminação Artificial;
  • Confirmação de paternidades por análise de ADN;
  • Registo da velocidade de crescimento, através de pesagens dos vitelos;
  • Controlo da eficiência reprodutiva e longevidade das vacas;
  • Avaliação da docilidade/temperamento;
  • Avaliação genética dos reprodutores da raça (machos e fêmeas);
  • Estudo da carcaça e da qualidade da carne.

Destas ações sistematizadas, efetuadas por diferentes entidades, e que pressupõem sempre a colaboração dos criadores, além da recolha e congelação de sémen que se tem realizado anualmente, têm sido efetuadas análises de ADN por amostragem para confirmação de paternidades, pesagens dos vitelos para avaliar a velocidade de crescimento, registo de todas as ocorrências (nascimentos, partos, abates), bem como já foram desenvolvidas ações no âmbito da caracterização genética da raça por análise demográfica e através de marcadores moleculares (ADN).



Tomados no seu todo, os resultados obtidos por análise demográfica e através dos marcadores microssatélites indicam que, apesar de alguns estrangulamentos de pedigree, o Ramo Grande mostra bons níveis de diversidade genética, possivelmente como resultado da natureza aberta do Livro Genealógico.


Os níveis gerais de consanguinidade avaliados são moderados, quer obtidos com base na informação genealógica disponível quer nas análises com marcadores moleculares, apesar da relação média dentro das explorações ser extremamente elevada. As análises genéticas indicam a proximidade do Ramo Grande com a Holstein-Frísia e permitiram detetar a influência recente de raças exóticas em alguns animais Ramo Grande, sugerindo que devem ser tomadas medidas para excluir esses animais do Livro Genealógico com vista a fortalecer o programa de conservação.


Os bovinos Ramo Grande estão espalhados num grande número de pequenas explorações em seis diferentes ilhas. O elevado parentesco dentro das explorações e o baixo tamanho efetivo da população alerta que a consanguinidade deve ser mantida sob controlo, evitando acasalamentos entre parentes próximos e rodando animais entre explorações.